top of page

A História Encantadora da Cachaça Reserva do Zito: O Legado de uma Família de Artistas Alambiqueiros


Três garrafas reserva do zito meio da plantação em cima de um banquinho

Olá, queridos leitores! Hoje, vamos embarcar em uma viagem ao passado e desvendar a apaixonante história do Engenho Reserva do Zito. Uma história que se inicia por volta de 1945, quando um jovem sertanejo corajoso e fugido da seca do sertão piauiense, chamado José Rufino da Silva, conhecido como Zito, encontrou seu destino em um velho engenho de cana-de-açúcar, na pitoresca cidade de Passagem Franca - MA, onde, com o tempo, se tornou o proprietário.


O cenário é poético, cercado por palmeiras de buriti e banhado pelo riacho Inhumas. Ali, o jovem Zito uniu suas raízes às da cana-de-açúcar, criando uma simbiose perfeita entre ele e a natureza. Construiu sua família e escreveu sua história, regada com suor, trabalho árduo e uma pitada de cachaça para celebrar suas conquistas.


Mas a história do Zito vai além das fronteiras de Passagem Franca - MA. Nasceu em Croatá do Rufino, uma encantadora localidade distante 18 km de Picos - PI, onde seus pais, Pio Rufino e Teresa de Jesus, selaram seu amor em matrimônio. José Rufino da Silva veio ao mundo em 10 de abril de 1929. Aos sete meses, seus pais se mudaram para Passagem Franca - MA, e ali, na parte de trás de um modesto comércio, ele cresceu e se tornou o que é hoje.

Foto  em preto e branco o senhor Zito

Aos 15 anos, Zito já mostrava sua veia empreendedora e começou a trabalhar como pedreiro no alambique que produzia a famosa cachaça da região. Aos poucos, com muito esforço e dedicação, foi adquirindo pequenos pedaços de terra até que, finalmente, comprou toda a extensão de quase 45 hectares. Casou-se com a encantadora Francisca Medeiros de Araújo, conhecida como Chiquita, e juntos tiveram cinco filhos.

A vida de Zito é marcada por seu amor pela terra, pela dedicação à plantação de cana-de-açúcar e pela habilidade na fabricação de cachaças de qualidade excepcional. Seu ofício é uma verdadeira arte alambiqueira, encantando os paladares mais exigentes com o produto de seu trabalho excepcional.


Casarão antigo, com muitas arvores em volta.

Ao longo de mais de 70 anos, as cachaças produzidas no engenho do Zito ganharam fama pela região devido à sua superior qualidade. Mas o sucesso não aconteceu por acaso. Com dedicação e paixão pelo que fazia, o engenho cresceu e seus dois filhos se juntaram à empreitada, trazendo mudanças estruturais e uma nova identidade visual à marca, mas sem jamais abrir mão da qualidade que o pai lhes transmitiu desde a infância.


Alambique de cobre e inox.

As Cachaças Reserva do Zito são verdadeiras obras de arte. Elas são artesanais, obtidas do caldo da cana cortada manualmente e fermentada por leveduras nativas. Esse processo tradicional é seguido à risca, e a destilação é feita em alambiques de cobre, preservando todo o sabor e aroma característicos.

A tradição da família é motivo de orgulho para a Reserva do Zito. A marca se destaca por apresentar cachaças generosas e espirituosas, repletas de originalidade em seus aromas e sabores inigualáveis. Cada gole é uma experiência única e memorável.


A Reserva do Zito é muito mais do que uma marca de cachaça. Ela é o resultado de uma história de amor pela terra, pelas raízes da cana e pela tradição familiar que transcende gerações. E é com essa mesma paixão que a família continua a preservar e aprimorar a produção dessa maravilhosa bebida, levando aos apreciadores o sabor e o aroma únicos de suas cachaças.


Esperamos que tenham apreciado essa viagem ao passado e a história inspiradora da Cachaça Reserva do Zito. O legado dessa família é mais do que uma história, é um tesouro enraizado na cultura brasileira e que segue conquistando corações por onde passa. Até a próxima, queridos leitores, e lembrem-se: ao brindar com uma Cachaça Reserva do Zito, você estará brindando também à história e ao amor pelo que é nosso.

Saúde!

Garrafa da cachaça Reserva Do Zito Prata, e o selo de qualidade.


Garrafa da cachaça Reserva Do Zito em Ipê e um copinho



Garrafa da cachaça Reserva do Zito em carvalho e um copinho







Comments


bottom of page