top of page

Preservando Tradições: A Saga da Cachaça Havana e o Legado de Anísio Santiago


Duas garrafa de Havana na frente da fazenda Havana

Na pitoresca, no sopé da imponente Serra dos Bois, no município de Salinas, norte de Minas Gerais, nasceu não apenas uma Cachaça, mas uma tradição que atravessou décadas e fronteiras. Anísio Santiago, homem visionário e simples, deu vida à Cachaça Havana no início da década de 40, com recursos mínimos e uma produção modesta de cerca de dez mil litros anuais.


Imagem do Sr Anisio segurando uma de sua cachaças

Se compararmos a jornada de Anísio Santiago ao que Beethoven disse sobre música, encontramos uma verdade intrigante: "A dimensão da música está em produzir grandes resultados com meios escassos." Anísio, com maestria, fez exatamente isso, criando uma demanda crescente e transformando sua Cachaça em um verdadeiro objeto de desejo para os apreciadores mais exigentes.


Foto do caminhão Chevrolet Loadmaster azul

Após a partida de Anísio em 2002, sua família assumiu a missão de preservar cada detalhe desse legado. A produção da Cachaça Havana permanece impregnada com a essência do homem que a inventou. Dos campos onde o carro de bois ainda ressoa em seu cantar choroso até a garagem onde repousa, em estado impecável, o icônico caminhão Chevrolet Loadmaster 1947, cada aspecto é cuidadosamente mantido.


A simplicidade e desapego de Anísio, apesar da fama, ressoam nas palavras deixadas em um velho caderno de família: "Ajudai-me Senhor, a viver sem apego, e a morrer sem saudades do mundo." Essa filosofia guia a família Anísio Santiago, que acredita que apenas ao manter intocado o legado de Anísio, podem preservar o padrão de qualidade da Cachaça Havana desde sua origem.


Foto alambique de cobre, tromba de elefante

O respeito da família se estende além da produção de uma Cachaça de alta qualidade. Envolve o compromisso com o meio ambiente, a sociedade, os funcionários e os parceiros. Manter viva a tradição de Anísio Santiago não é apenas uma questão de produção, mas de integridade e conexão com todos os elementos que moldam o processo.


Imagem do rotulo da cachaça Anisio Santiago

A história da Havana é marcada não apenas pela excelência do produto, mas também por reviravoltas legais. O embate com a multinacional francesa Pernod Ricard, que resultou na retirada do rótulo Havana em 2000, é uma narrativa fascinante. Anísio, em uma resposta notável, substituiu o rótulo, mantendo a identidade da Cachaça, agora carregando seu próprio nome.

Rotulo da cachaça Havana e Aniosio Santiago

Mesmo após a partida de Anísio, a batalha judicial pela marca Havana persistiu. Em 2005, a família obteve o direito temporário de usar o rótulo, consolidando-o definitivamente em 2011. Hoje, a Cachaça está disponível no mercado com dois nomes: Anísio Santiago, representando a tradição e a autenticidade, e Havana, uma homenagem à batalha legal e à inegável qualidade da bebida.


Garrafas antigas da cachaça Havana

As garrafas antigas da Havana são tesouros guardados, com valores que ultrapassam os milhares. Amada por alguns e idolatrada por outros, a Cachaça Havana/Anísio Santiago ainda carrega o carisma de seu criador, tornando-a não apenas uma bebida, mas um legado em cada gole. Presentear com o rótulo Havana ou Anísio Santiago é mais do que chique; é celebrar uma história que transcende o tempo e as fronteiras. E, como Anísio diria, fazer o que se pode, com o que se tem, onde se está.



Comments


bottom of page